Jornal espanhol desvenda circunstâncias da morte de Gerda Taro


© Foto gentilmente cedida por Fernando Cambronero. Aníbal Gonzalez (à esquerda), com um camarada russo.

Está desvendado mais um mistério da Guerra Civil espanhola: o homem que matou acidentalmente a fotógrafa Gerda Taro, pioneira do fotojornalismo e companheira de Robert Capa, e acabou com uma das mais prometedoras carreiras da fotografia moderna, chamava-se Aníbal González e tinha na época cerca de 19 anos. A identidade do condutor do tanque que atropelou a fotógrafa e as circunstâncias exatas do acidente eram desconhecidas até o momento.

Elas foram reveladas recentemente ao diário espanhol “El País” por Fernando Cambronero Tornero, sobrinho de Fernando Plaza. Tornero conservou a memória oral e as fotografias do tio, falecido há cinco anos.

Na tarde de 25 de Julho de 1937, na brutal confusão da retirada republicana em Brunete, debaixo do fogo da aviação de Franco, Gerda Taro – que trabalhava para o “Ce Soir”, caiu do automóvel em que ela estava dependurada e foi atropelada acidentalmente por um tanque T-26 russo do exército republicano. Gerda Taro apesar de esmagada foi levada ao hospital inglês de El Goloso, onde faleceu na madrugada do dia seguinte, seis dias antes de completar 27 anos. Aníbal González, o condutor do tanque, natural de Albacete, não percebeu e continuou o seu caminho. Foi o seu amigo Fernando Plaza, que conduzia outro tanque, que viu perfeitamente a horrível cena. Algum tempo depois, já fora da zona de combate, quando os tanques se preparavam para formar uma segunda linha defensiva, Plaza disse a González: "Esmagaste a francesa!".

Fonte: El País

4 comentários:

Carlinha disse...

Caso curioso!!!!
Ótima informação pessoal!

Jarbas disse...

A Gerda foi muito forte. Uma mulher incrível! Ainda depois que foi atropelada, resistiu até o último minuto, com o ventre aberto. Faleceu horas mais tarde em um Hospital.

Foi uma fatalidade.

Iris disse...

Assim como Capa, Taro deixou esta vida fazendo aquilo que mais gostava: fotografar.

Jaquelyne A. Costa disse...

Gente,
eu não sabia desse fato.

Muito bom vir aqui e descobrir as coisas do mundo da fotografia e do Fotojornalismo!

Abraços